Luis Costa Vereador - Primavera do Leste / MT

Buxixo: A dança das cadeiras

Buxixo: A dança das cadeiras

Buxixo dos bastidores da politica

A dança das cadeiras é um jogo/brincadeira realizado para o divertimento de um grupo de pessoas, independente das suas idades. O jogo consiste numa roda de cadeiras e outra de pessoas, sendo que, o número de assentos deve ser sempre um a menos em relação aos indivíduos participantes. Essa simples definição do wikipédia explica como a brincadeira ou jogo funciona.

Recentemente a brincadeira tem sido o jogo favorito da atual gestão municipal, de uma forma que se entrelaça sem saber se é uma estratégia do partido político MDB, (Movimento Democrático Brasileiro) ou do grupo do atual do prefeito municipal, que foi reeleito. Só participa do jogo quem sabe brincar, e como fazem isso? O grupo dominante que é composto pelo representante oficial, sendo o prefeito, se une aos seus amigos de confiança que se reúnem com alguns empresários e produtores rurais que são mais abastados e assim fecham sua cúpula para definir e criar estratégias para a cidade conforme suas respectivas necessidades. Mas claro que o jogo é jogado de forma muito sútil pois, ao vivo e a cores, a “democracia”, é preservada para que as pessoas pensem e vejam que está tudo dentro da normalidade.

Quando existem decisões para serem tomadas importantes como aumento do IPTU, ou a regularização fundiária, reajuste salarial, a terceirização de serviços, quem define é o grupo, mas para que haja a tal da democracia, sempre há novos convidados que participam da dança das cadeiras para que assim caso brinquem certinho…. possam ganhar um cargo de confiança ou ganhar sei lá o quê, falam por ai em processo de licitação, aluguel de maquina, tudo que falam por ai, mais em Primavera… Só Deus sabe.

Então último dia 01º do ano, o jogo novamente foi jogado, e mesmo aqueles que acompanham o cenário político de Primavera do Leste, sabe que teria duas chapas concorrendo a mesa diretora da nova gestão da Câmara Municipal, mas no dia, e na hora da votação, as cadeiras dançaram novamente, e assim ficaram no jogo apenas os que estavam no grupo político ou aqueles que estavam querendo entrar no grupo.

O monopólio pelo poder existe em Primavera do Leste, e iremos conviver com uma gestão unificada. Prefeitura e Câmara, prefeito e presidente da Câmara, do mesmo partido e fazem parte do mesmo grupo político, andando lado a lado, tomando cafés, almoçando, jantando, um casamento perfeito. A democracia existe? A alternância de poder existe? A importância da neutralidade existe? Os eleitos governam para quem? Para os empresários e os produtores rurais? Quem são eles? Você sabe quem manda no seu dinheiro, que é público? Você sabe como votou o vereador que você votou nele?

Teremos pautas que mudará a vida do cidadão, como continuar as terceirizações, não estabelecer o Plano de Cargo e Carreira para o Município, a votação do novo valor que será descontado para a previdência do servidor, entre ouras pautas importantes. Um município que arrecadará neste ano mais de 300 milhões de reais, não consegue zerar uma fila de catarata, por quê? Não consegue atender a população com médicos especialistas, por que? Não desenvolve um plano social vinculado a moradia, por quê? Não consegue resolver o problema do escoamento da água da chuva, por quê?

Durante a sessão solene de posse e de eleição da nova mesa diretora, houve 13 votos favoráveis ao vereador indicado pelo prefeito, e apenas dois votos contrários. Quem continua jogando? Alguma cadeira vai sair ou entrar na brincadeira?

Texto baseado em falas de tribuna e conversas dos bastidores da politica primaverense.

Opinião / Luis Costa
Imagem charge meramente ilustrativa

Deixe uma resposta