Luis Costa Vereador - Primavera do Leste / MT

PARCERIA / MPMT inaugura novo espaço do Cira e Defaz na segunda-feira (13)

PARCERIA /  MPMT inaugura novo espaço do Cira e Defaz na segunda-feira (13)

A sede das Promotorias de Justiça de Cuiabá foi reestruturada para ampliar o espaço reservado ao Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira), que passará a abrigar também a Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz). A inauguração do novo espaço, que abrange 291,28 m2, ocorrerá no próximo dia 13, às 9h.

O Cira, que iniciou seus trabalhos há seis anos, em um espaço com pouco mais de 180 metros quadrados, passará a funcionar em dois pavimentos na sede das Promotorias de Justiça da Capital, no Centro Político Administrativo, ao lado do Fórum. Composto de recepção, cartórios, gabinetes, núcleo de inteligência, sala para assessores, policiais civis, o novo espaço abrigará toda a estrutura da Defaz. Ao todo, 42 servidores dos órgãos que integram o referido comitê vão trabalhar nos dois ambientes.Segundo o procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges Pereira, a obra de reestruturação foi realizada com recursos do Ministério Público no montante de R$ 299.194,15. “Trata-se de um investimento que possibilitará o aprimoramento das ações e da efetividade na recuperação de ativos do Estado de Mato Grosso”, ressaltou o procurador de Justiça.

De acordo com a secretária-geral do Cira, promotora de Justiça Anne Karine Louzich Hugueney Wiegert, durante a inauguração será apresentado um balanço do trabalho realizado pelo Comitê nos últimos dois anos. O Cira é composto pelo Ministério Público Estadual, Secretaria de Estado de Segurança Pública, Secretaria de Estado de Fazenda, Controladoria-Geral do Estado, Procuradoria-Geral do Estado e Casa Civil.Para o titular da Defaz, delegado Walter de Melo Fonseca Júnior, as mudanças na dinâmica de cooperação entre a Polícia Civil, Ministério Público Estadual e demais integrantes do Cira estabelecem um novo paradigma, propiciando maior sinergia entre os órgãos e servidores envolvidos na defesa da ordem tributária.

O delegado-geral da Polícia Civil, Mário Dermeval Aravéchia de Resende, pontua que o modelo que se estabelece, fortalece a atuação do Estado, uma vez que a união de entes e servidores e a centralização dos trabalhos, em concomitância com a instantaneidade do trâmite documental e informacional trazem mais eficiência no combate à sonegação fiscal e resgate dos valores devidos aos cofres públicos, resultando em benefícios para todos os mato-grossenses.

Assessoria 

Deixe uma resposta

85 + = 92