Luis Costa Vereador - Primavera do Leste / MT

Por maioria dos votos, comissão processante é aberta e vereador Luis Costa será investigado por quebra de decoro parlamentar

Por maioria dos votos, comissão processante é aberta e vereador Luis Costa será investigado por quebra de decoro parlamentar

Segundo Luis Costa, o advogado André William Chormiak, na qual fez o pedido de cassação de seu mandato, aponta que foi acusado de ser o advogado do grupo político que persegue o legislador. Na qual, Luis Costa afirma que o advogado é quem conduz alguns dos processos contra ele.

Da Redação

Foram contrários a abertura da Comissão Processual foi a, Wanessa Melo (MDB), Karla da Saúde (PV), Enfermeira Giovana (MDB), Kinha Juriti (PV) e Inspetor Adriano (PODE).

Com oito votos favoráveis a aceitação do documento do advogado, André William Chormiak, em que solicita a cassação do vereador Luis Costa (PDT), por quebra de decoro parlamentar, foi aceita e assim foi aberta a Comissão Processual que investigará a conduta do vereador durante suas falas em tribuna. Os vereadores que votaram favorável a abertura da comissão processual foi o, Nhonho (MDB), Inspetor Zancanaro (MDB), Luizinho Magalhães (PP), Renato do Sindicato Rural (DEM), Sergio Crocodilo (DEM), Tayllan Zanata (PSB), Temazim Pedreiro (DEM) e o Vado Valdecir (PSD), e os que foram contrários a abertura da Comissão Processual foi a, Wanessa Melo (MDB), Karla da Saúde (PV), Enfermeira Giovana (MDB), Kinha Juriti (PV) e Inspetor Adriano (PODE). O presidente da Casa, Manoel Mazzuti (MDB), só participa da votação em caso de empate e o vereador Luis Costa por ser o investigado, não vota.

De acordo com o vereador Luis Costa, em suas falas em tribuna, ele apenas cita quais pessoas fazem parte do grupo político do prefeito e como essas pessoas estão atuando na prefeitura e empresas. “Eu falei que o advogado, que está movendo este processo contra mim, que tinha cargo na Jari e também advoga em alguns processos do vereador Nhonho. Então eu falei que ele está sim ligado ao grupo político, e que isso não é o correto, pois eles têm feito de tudo para me derrubar, pois eu não compactuo com o sistema. A imunidade parlamentar é uma lei, e eu fui eleito pelo povo e sei que é um direito meu. Por isso acredito que esse processo é uma tentativa errada, suja, trapaceira de me calar e tentar tirar o meu mandato”. Aponta Luis Costa.

Foram contrários a abertura da Comissão Processual foi a, Wanessa Melo (MDB), Karla da Saúde (PV), Enfermeira Giovana (MDB), Kinha Juriti (PV) e Inspetor Adriano (PODE).

Após a votação favorável a Comissão Processante, foi realizado um sorteio que definiu quais os vereadores que estarão a frente desta comissão para apurar os fatos e apontar um parecer. Ficou definido pelo sorteio que o vereador Inspetor Adriano, a vereadora Wanessa Melo e o vereador Kinha Juriti, conduzirão a comissão, que terá o prazo de até 90 dias para conclusão.

“A justiça será feita e eu acredito, pois fui eleito pelo povo e tenho a consciência tranquila, porque não roubei nada de ninguém, o que eu tenho feito é apenas trabalhar. Agradeço aos colegas vereadores que confiam em mim e no meu trabalho. Não desistirei da luta”. Conclui Luis Costa.

Deixe uma resposta

− 1 = 1